Sabe quanto Anderson Silva faturou no UFC 126?

Sabe quanto Anderson Silva faturou no UFC 126?

Anderson Silva terá lucro milionário contra Belfort Paranaense vai receber cerca de R$ 2,5 milhões entre bolsa pelo combate, premiações, patrocínios e vendas de pay per view ,O curitibano Anderson Silva, que neste domingo de madrugada defende o cinturão dos pesos médios do Ultimate Fighting Championship (UFC) contra o carioca Vítor Belfort, deve ga­­nhar no mínimo R$ 100 mil por minuto que ficar no octógono do Mandalay Bay Events Center, em Las Vegas, nos Esta­­dos Unidos.
De acordo com o que a reportagem da Gazeta do Povo apurou, “Spider”, como é conhecido o lutador de artes marciais mistas (MMA), embolsará ao todo cerca de R$ 2,5 milhões pelo duelo de até cinco rounds de cinco minutos. O valor incluiria, além da bolsa pelo combate, patrocínios e uma porcentagem sobre a venda de pacotes avulsos de pay per view.
A quantia, que não é confirmada nem divulgada pela organização do evento, ainda pode crescer, já que o acordo prevê bonificações em caso de vitória ou bom desempenho.
Somente na última aparição de Silva, no UFC 117, em Oak­­land, o brasileiro arrecadou R$ 333 mil no momento em que pisou no octógono. Os dados da Comissão Atlética da Califórnia, órgão que regulamenta o MMA naquele estado, apontam que o paranaense recebeu outros R$ 200 mil por ter protagonizado a melhor luta e a finalização da noite ao bater, nos últimos minutos, o wrestler americano Chael Sonnen. Isso sem contar as cotas de televisão e patrocínios.
Diante de Belfort, quem deve faturar seis vezes menos do que Anderson com o evento, Spider terá, por exemplo, um novo anun­­ciante pontual. Uma marca de produtos de beleza masculina que já estampa seu logotipo na camisa do Corinthians, pagará R$ 170 mil para aparecer em mais de 130 países e 351 milhões de lares uma única vez.
Enquanto isso, quem ainda luta para ser uma estrela do es­­porte precisa suar muito para chegar perto de valores repletos de dígitos. Até mesmo quem já chegou ao UFC vive uma diferença enorme nas premiações. “Não tem meio termo. Uns ganham cinco mil dólares para lutar, outros 150, 200, 500 mil. A diferença é de um fio de cabelo”, ironizou o jornalista Fernando Flo­­res, assessor de imprensa dos irmãos Rodrigo Minotauro e Rogério Minotouro, que também estão no grupo dos “bem pagos” do campeonato.
FONTE: www.rpc.com.br (GAZETA DO POVO – PR)

Comentar