Por que o sexo esfria depois do casamento?

Por que o sexo esfria depois do casamento?

Durante o namoro, a vida sexual era uma maravilha: vocês transavam quase todo dia, tinham encontros furtivos na hora do almoço, trocavam mensagens picantes perto do final de semana. Depois do casamento, a rotina começa a consumir e temos sempre boas desculpas para não transar: cansaço, dor de cabeça, stress, contas para pagar. Será que precisa ser assim? A colunista do IG Fátima Protti comentou o assunto, dando explicações e dicas para quem não quer deixar o sexo cair no esquecimento na vida a dois.

1. Atitudes de carinho. Com a vida cada vez mais atribulada, esquecemos de pequenos gestos que fazem a diferença. Carinho, olhos nos olhos e, especialmente, o fator surpresa. Que tal fazer um jantar romântico ou brindar com uma tacinha de vinho? Não espera até o final de semana: surpreenda seu marido num dia qualquer.

2. Sexo sem cobranças. “Estamos há duas semanas sem transar” ou “você não tem mais interesse em mim” são frases dispensáveis na vida a dois. Se o tempo está passando, dê um jeito nisso sem pressionar o marido. Tome uma atitude! Convide-o para um banho a dois ou permita-se o sexo matinal.

3. Resgate antigos hábitos. Vocês adoravam transar na sala, mas agora só fazem na cama? Por quê? Nós é que determinamos nossa rotina sexual. Resgate hábitos mais “calientes” da época do namoro e aproveite a liberdade que o casamento proporciona!

Comentar